Confiança do comerciante tem maior nível desde 2014

Retomada da economia

Os empresários do comércio estão cada vez mais otimistas. Diante da queda da inflação, do recuo dos juros e da melhora do mercado de trabalho, os comerciantes começam a apostar em uma continuidade do crescimento das vendas. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o indicador que mede essa confiança atingiu os 94,8 pontos em dezembro, o maior valor desde julho de 2014.

Esse indicador é semelhante a um termômetro, e quanto maior for essa pontuação, melhor o nível de confiança do empresário. Mais confiança significa que o ambiente está propício para tirar projetos da gaveta, fazer mais investimentos e aumentar o quadro de funcionários.

“Entre os fatores que vêm impulsionando o otimismo do setor estão a inflação baixa, o ciclo da redução da taxa de juros, as perspectivas de recuperação do mercado de trabalho e a evolução recente da confiança dos consumidores”, explicou o Coordenador da Sondagem do Comércio da FGV/IBRE, Rodolpho Tobler.

Fonte: Governo do Brasil, com informações da FGV